Tapete na sala de jantar: usar ou não?

Conversamos com uma arquiteta que deu dicas preciosas para incluir o tapete na decoração da sua sala de jantar. Confira!

Por Laura Martins | Foto Cacá Bratke

Tire todas as dúvidas sobre quando o elemento é bem-vindo e qual o melhor modelo para utilizar nesse ambiente. Quem dá as dicas sobre o assunto e assina a linda sala de jantar é a arquiteta Beatriz Castanho. Olha só:

Usar ou não?

Não há como bater o martelo e  dizer se é melhor usar ou não o tapete, pois cada imóvel é um caso à parte. Mas, se a sala de jantar for utilizada esporadicamente, sim, é conveniente colocá-lo com a finalidade de levar conforto e vestir a casa. Quando o ambiente é pequeno, utilizado todos os dias e abraça o estar, por exemplo, recomendo não inseri-lo.

Qual tamanho?

A criatividade não tem padrão, mas é preciso “funcionar”. Na minha opinião o tamanho ideal é quando o tapete compreende todas as cadeiras abertas,
assim não cria desnível para deixá-las bambas.

Qual modelo?

Os mais recomendados são os baixos, ou seja, menos peludos, por questão de higiene, pois facilitam a limpeza. Além disso, não enroscam no pé da cadeira.

E o formato?

Recomenda-se acompanhar o formato da mesa. É importante assegurar para que cubra a área das cadeiras abertas para evitar o balancinho de um pé sobre o tapete e outro sobre o piso.

E se escorregar?

Existem antiderrapantes para instalar embaixo da peça, desde fitas adesivas de borracha até feltros com uma face emborrachada. Usá-los evita acidentes!

+ Dicas

• Qualquer resíduo de comida, como molhos e líquidos, que cai em um tapete é difícil de limpar. A recomendação de alguns fabricantes é mandar higienizar
de uma a duas vezes por ano, para aumentar a vida do item.
• É importante não deixar a peça exposta ao sol por muito tempo, pois as cores do tecido podem ficar opacas e perder o brilho.
• Sem pânico! Se realizar algum jantar ou encontro com os amigos e algum alimento cair no tapete, em quase 100% dos casos a mancha pode ser removida
imediatamente usando papel-toalha, uma esponja e detergente neutro.
• Não deixe a poeira acumular. Para preservar ainda mais a peça, é importante passar o aspirador de pó diariamente no sentido da trama, para não estragar o tecido.

Revista Decorar Mais Por Menos | Ed. 73