Ideias para montar um quarto clean e moderno

Para decorar o ambiente, a arquiteta lançou mão de tons neutros em contraste com pontos de cores vibrantes

Texto Laura Martins | Projeto Carol Rivelli | Fotos Alan Teixeira

A casa localizada no bairro da Penha, em São Paulo, ganhou uma cara nova após a reforma planejada pela arquiteta Carol Rivelli. O quarto de 12 m² do casal jovem necessitava de espaço de armazenamento com o maior aproveitamento possível. O pedido dos clientes era um ambiente alegre e despojado, mas sem muito exagero, pois queriam manter o visual clean. Sem grandes intervenções, a planta foi mantida por completo.

A arquiteta explica o que foi mudado no quarto: “Fizemos apenas o rebaixo de gesso para embutir a iluminação, e foi colocado o piso laminado. Criamos ainda os móveis planejados e a decoração ficou por conta do papel de parede suave na cabeceira, com motivos geométricos bem pequenos.” Em sua maioria, os móveis usados na mudança do espaço são novos, mas é importante ficar atento ao que pode ser reaproveitado na ambientação. Carol dá a dica: “É essencial lembrar dos itens que você já tem, como os porta-joias, livros e outros objetos decorativos. Eles que contam a sua história e podem ajudar muito na decoração de um ambiente como o quarto.” E completa: “Isso faz com que tudo fique aconchegante e traz a sensação de que mesmo em uma casa nova, você já faz parte daquele lugar.”

Os móveis planejados (Criare) possibilitaram tirar melhor proveito da metragem. Investir nessa opção não é a forma mais barata de mobiliar, mas explora bem cada centímetro.

Charme contemporâneo

Carol explica que o móvel (2 x 0,85 x 0,35 m) em frente à cama foi uma solução prática e útil:”Essa peça foi um pedido da cliente, que precisava de espaço para guardar seus livros e bijouterias. Pensamos em um móvel que tivesse um nicho para os aparelhos da TV e também vários compartimentos para pequenos objetos e acessórios. Ele foi planejado na mesma profundidade do armário lateral, assim dá a impressão de ser embutido.” Optar pelo MDF branco é uma boa escolha, pois a cor garante neutralidade, além de permitir a diversidade de estilos e o uso de peças coloridas.

A arquiteta apostou em tons vibrantes salpicados pelo ambiente. As cores estão espalhadas em pequenos objetos, como o quadro rosa-pink, o despertador amarelo e o porta retrato e vaso azul-turquesa.

 

Revista Decorar Mais Por Menos | Ed. 72